Siga-nos nas Redes:

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Notícias


Neste domingo, centenas de congressistas retornaram à Semana Brasileira do Aparelho Digestivo (SBAD) para continuarem acompanhando a programação científica de alto nível preparada pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED).

O dia começou com cursos inéditos realizados no Hospital das Clínicas: Hands On CPRE e ESD. Na programação, aulas teóricas introduziram os temas, explicando as indicações, as diretrizes, e instrumentos utilizados. Posteriormente, nas estações, divididos em turmas, todos colocaram a mão na massa e viram como funcionam todos os procedimentos e equipamentos.

Os coordenadores, Drs. Marco Aurélio D’Assunção e Otávio Micelli Neto, comemoraram a primeira edição dos Hands On. “Estamos em um projeto piloto e, por isso, estamos completamente abertos a críticas. Até então, todos estão elogiando o modelo, com aulas teóricas, e pedindo mais edições durante o ano”.

No Transamérica Expocenter, o Hands On de enfermagem compôs a programação feita especialmente para estes profissionais. O curso propôs atualização e contato com equipamentos e acessórios. Coordenado pela enfermeira Aldenir Fresca, os especialistas atualizaram seus conhecimentos acerca do processamento seguro dos endoscópios flexíveis e de técnicas de manipulação em terapêuticas endoscópicas avançadas. “Nós tivemos participantes de vários outros países da América Latina que nos contemplaram com as suas experiências. O evento foi um sucesso, com média de 250 profissionais inscritos. Foi o maior evento que já organizamos - abrimos o espaço para que todos pudessem participar e interagir", comemorou Aldenir.

Paralelamente, ocorreu o V Curso de Pós-Graduação em Endoscopia, organizado pela SOBED em parceria com a ASGE.  Focado na atualização de profissionais que finalizaram a residência ou a especialização, o curso apresentou temas como novas técnicas para detectar o câncer precocemente, manejo de medicamentos e anticoagulantes antes e depois da endoscopia, melhores práticas para gerenciamento da hemorragia alta não-varicosa, entre outros. Para a coordenadora Fernanda Prata, foi possível discutir, ao longo de quatro módulos, os mais diversos temas, com discussões ricas e intenso intercâmbio científico. “Abordamos temas diversos, desde o dia a dia do endoscopista às maiores novidades no que diz respeito a métodos e procedimentos terapêuticos. Trouxemos pessoas de diversas partes do mundo, que estão, de fato, trabalhando com esses procedimentos e conseguem enriquecer os debates com suas experiências”.

Já no curso Suporte Avançado de Vida em Endoscopia (SAVE), com programação teórica e prática, os participantes discutiram a legislação acerca dos procedimentos que envolvem sedação profunda e anestesia, além das principais intercorrências em procedimentos endoscópicos, além de terem aula prática para realizarem o suporte de O2, RCP de alta qualidade, PCR ritmos chocáveis e não chocáveis, Bradi e Taquiarritmias. No total, 40 profissionais, médicos e enfermeiros, participaram do curso, coordenado pelos Drs. Sylon Ribeiro e Ricardo Dib.

No domingo, ainda foi realizada a prova de título de especialista com 160 participantes.

Fórum e Livros

O Fórum de Defesa Profissional buscou levar aos endoscopistas presentes no segundo dia da SBAD discussões relevantes sobre valorização profissional, bem como a importância do título de especialista e a atualização contínua para a gestão, qualidade e segurança do paciente.

“Fazer endoscopia não é apenas fazer exame – é ter conhecimento científico, habilidades, capacitações, que vão além do simples aprendizado técnico. O grande objetivo do fórum foi integrar os endoscopistas com os problemas que ele enfrentará no dia a dia e fornecer soluções e suporte jurídico para esse endoscopista”, comenta a Dra. Ana Zuccaro, coordenadora do Fórum e presidente da Comissão de Ética e Defesa Profissional da SOBED.

Já o estande da SOBED foi palco de grande avanço da endoscopia digestiva: o lançamento das obras “Atualização em Endoscopia Digestiva – Terapêutica Endoscópica dos Cólons e do Reto”, e “História da SOBED”.

Para o primeiro, o Dr. Luiz Leite Luna esteve na sessão de autógrafo e destacou que o livro é de fácil manuseio e objetivo. “Ele faz parte de uma série que conta com edições sobre hemorragia digestiva, terapêutica endoscópica no esôfago, terapêutica endoscópica no estomago e este. Para finalizar a série, estamos preparando um sobre terapêutica endoscópica nas vias biliares e pancreáticas”, adiantou.

Durante a tarde, foi a vez do Dr. Glaciomar Machado lançar a “História da SOBED”, fruto da organização de uma série de documentos reunidos desde a fundação da Sociedade. Machado conta que a ideia surgiu ainda na gestão do Dr. Ramiro Mascarenhas e que conseguiu finalizar a tempo de divulga-lo enquanto a instituição é presidida pelo Dr. Flavio Ejima. “Queremos mostrar que há tradição e história. Os documentos que utilizei serão entregues à SOBED ou à Academia Nacional de Medicina, para que fiquem arquivados. Afinal, o avanço da endoscopia digestiva faz parte do avanço da SOBED”, disse.

“A História da SOBED” é distribuída gratuitamente aos associados ativos da SOBED.

Para Flávio Ejima, presidente da SOBED, os resultados positivos e benefícios oferecidos ao associado mostram o crescimento da Sociedade. "Além da parte científica, tivemos retorno financeiro onde não houve prejuízo financeiro nos eventos internacionais que fizemos durante a gestão e na SBAD, que mantém a sociedade com um saldo positivo. Com isso, conseguimos trazer benefícios para o associado que nunca existiram, como os três livros oferecidos gratuitamente nessa gestão. Nós também batemos recordes com a SBAD - só no ano passado, tivemos 7.000 visitantes e a maior lucratividade".