Siga-nos nas Redes:

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Notícias


O recém-chegado método de sutura endoscópica, um avanço na especialidade, beneficia os pacientes que optam por um tratamento menos agressivo para diminuição da obesidade, uma vez que, possibilita a redução da cavidade gástrica, fixação de próteses, rafia de perfurações, rafia de feridas operatórias após resseção endoscópica de tumores. Este método visa auxiliar a redução da obesidade, doença crônica, incurável, multifatorial e genética, de uma forma menos agressiva ao organismo do paciente.

Ressalte-se que este procedimento não se confunde com a cirurgia bariátrica, tendo em vista ser um método especificamente endoscópico.

Insta ainda observar que a novidade na especialidade de Endoscopia Digestiva beneficia grande parte da população com obesidade que, após avalição médica, não são indicados ao procedimento cirúrgico e não conseguem resultados satisfatórios com os métodos tradicionais.

As vantagens da sutura endoscópica é que o procedimento se demonstra menos invasivo e sem incisões cirúrgicas, rápido (40 a 60 minutos), alta hospitalar no mesmo dia, menor risco de complicações após o procedimento, índice de perda de peso corporal entre 20% a 30%, baixo índice de complicações.

A terapêutica endoscópica, atualmente chamada de endoscopia bariátrica, tem um papel importante tanto como tratamento da obesidade, como terapia coadjuvante ao tratamento clínico e ainda como tratamento das complicações cirúrgicas.

Nesse sentido, a SOBED providenciou o cumprimento de todas as determinações legais para o reconhecimento e aprovação do método de sutura, solicitou junto ao CFM o seu reconhecimento, tendo em vista que a segurança e eficácia do método seja para tratamento primário da obesidade leve, seja para outros fins, já foi comprovada por diversos estudos científicos em revistas indexadas do Brasil e Exterior, bem como já tem a aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa - CONEP e Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.

Oportuno também esclarecer que a SOBED solicitou ao Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo – CREMESP, parecer à sua Câmara técnica sobre o novo procedimento para tratamento da obesidade utilizando o método de sutura endoscópica.

No parecer emitido considerou-se as análises de todos os documentos científicos, pareceres e aprovação do projeto na plataforma Brasil, aprovação do CONEP, protocolo de estudos pela Faculdade de Medicina do ABC em Santo André, e aprovação e validação do dispositivo endoscópico utilizado para realização do referido procedimento, bem como seus respectivos acessórios pela ANVISA. Concluiu-se que o método endoscópico, que tem por objetivo diminuir a capacidade gástrica do paciente, pode ser usado sem ferir a ética profissional, desde que realizado por médicos Especialistas em Endoscopia com capacitação técnica do método proposto e em ambiente hospitalar.

Flavio Hayato Ejima
Presidente da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva


Clique aqui para a íntegra do PARECER CREMESP 30/2017 ou acesse no site a seção Legislação.