Siga-nos nas Redes:

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Releases

Balão intragástrico emagrece? Conheça 7 mitos e verdades sobre o método

28/11/2016 . Por


A procura por métodos de emagrecimento é um dos itens mais pesquisados na internet. Os resultados vão de jejum às dietas restritivas, mas o que alguns pacientes não sabem é que existe outra forma de perder peso: o método de balão intragástrico. O procedimento é uma prática segura e eficaz, chegando a proporcionar uma redução média de peso de 15% a 20% em seis meses. 

 

O procedimento para colocação e retirada do balão intragástrico é realizado por meio de uma endoscopia em ambiente hospitalar, com o paciente sedado e duração média de 20 minutos. O balão (com volume de 400 ml a 700 ml) é introduzido por via oral e preenchido com soro fisiológico e azul de metileno. 

 

Conheça os mitos e verdades de acordo com o endoscopista Bruno Martins, diretor da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED): 

 

1) Qualquer paciente pode realizar o procedimento?

MITO

O balão intragástrico só pode ser colocado por pacientes que possuem Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 27. O ideal é que o paciente tenha no mínimo 18 anos.

 

2) O procedimento traz efeitos colaterais aos pacientes?

VERDADE

É comum alguns pacientes apresentarem sintomas nas primeiras 72 horas após a implantação do balão intragástrico, devido ao organismo considerar o balão um corpo estranho. Os sintomas são caracterizados por enjoo, dor abdominal e vômito, e podem ser tratados com medicações efetivas e que melhoram o quadro.

 

3) Posso ficar com o balão por mais de um ano?

MITO

A maioria dos balões disponíveis no mercado são aprovados para permanecer até seis meses. Existe um modelo de balão com permanência até um ano. A escolha entre os modelos depende de cada caso e deve ser feita em conjunto com o especialista. 

 

4) O método proporciona emagrecimento ao paciente?

VERDADE

O procedimento é eficaz para a redução de peso. Com isso, ocorre uma melhora em diabetes, colesterol e pressão arterial.

 

5) O paciente sofre cortes ou precisa de curativos?

MITO

O procedimento para a colocada do balão intragástrico não é cirúrgico, sendo assim, o paciente não sofre nenhum corte na região.

 

6) Preciso ser acompanhado por nutricionista?

VERDADE

O método conta com o apoio de equipe multidisciplinar - nutricionista, psicólogo e preparador físico -, que orientará o paciente para uma mudança de hábitos comportamentais e alimentares, com o objetivo de viabilizar a manutenção dos resultados conquistados após a retirada do balão.

 

7) Depois de ter usado o balão, serei magro definitivamente?

MITO

Nesse caso, o que mais importa é a conscientização do paciente. Ele precisa mudar os hábitos alimentares, ou seja, ter uma reeducação alimentar, além de iniciar a prática de exercícios físicos. Somente assim, o paciente poderá ter um sucesso com o método.

 

Informações à imprensa:
RS Press

(11) 3875-6296

Raquel Ribeiro – raquelribeiro@rspress.com.br  


Laís Cavassana – laiscavassana@rspress.com.br