Siga-nos nas Redes:

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Releases

Balão intragástrico é alternativa para redução de peso em pacientes diabéticos

24/06/2015 . Por sobed
O número de pessoas com diabetes cresceu no País. Segundo dados da Federação International de Diabetes, adaptados pela Sociedade Brasileira de Diabetes, somente no Brasil a doença atinge 133,8 milhões da população adulta. Para o Dia Nacional do Diabetes, 26 de junho, a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) chama a atenção para o balão intragástrico como opção de tratamento para os portadores que têm Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 27. Tal método auxilia na redução de peso, o que ajuda a controlar a doença no organismo.

De acordo com o membro da SOBED, Ricardo Anuar Dib, é aconselhável que a pessoa procure um médico e verifique a necessidade de alguma intervenção para auxiliar na perda de peso - se houver, o balão intragástrico é uma alternativa. "O procedimento é um método seguro e eficaz para a redução de peso. Com o balão intragástrico, o paciente tem uma redução de peso em média de 15% a 20% em seis meses. Com isso, ocorre uma melhora no diabetes e nos níveis de triglicérides, colesterol e pressão arterial", afirma Dib.

O procedimento para colocação e retirada do balão intragástrico é realizado por meio de uma endoscopia em ambiente hospitalar, com o paciente sedado e duração média de 20 minutos. O balão é introduzido por via oral e preenchido com soro fisiológico e azul de metileno (com volume de 400 ml a 700 ml). Além disso, o método conta com o apoio de equipe multidisciplinar - nutricionista, psicólogo e preparador físico -, que orientará o paciente para uma mudança de hábitos comportamentais e alimentares, com o objetivo de viabilizar a manutenção dos resultados conquistados após a retirada do balão.

É comum alguns pacientes apresentarem sintomas nas primeiras 72 horas após a implantação do balão intragástrico, devido ao organismo considerar o balão um corpo estranho. Os sintomas são caracterizados por enjoo, dor abdominal e vômito, e podem ser tratados com medicações efetivas e que melhoram o quadro.

Dib ressalta que o ideal para a saúde de uma pessoa é manter o peso normal, com uma dieta balanceada e adequada. A prática de exercícios também influencia o controle do diabetes e possibilita ao paciente uma vida plena.

 

Informações à imprensa:
RS Press (11) 3875-6296

Raquel Ribeiro - raquelribeiro@rspress.com.br

Nicolli Oliveira - nicolli_oliveira@rspress.com.br