Siga-nos nas Redes:

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Releases

Endoscopistas realizam mutirão de colonoscopia em Maceió

07/04/2015 . Por sobed
 Serão 160 exames de colonoscopia durante o mutirão, em 8 e 9 de abril 

Endoscopistas digestivos realizarão exames de colonoscopia para a população de Maceió nos dias 8 e 9 de abril. O exame permite a visualização direta do interior do reto, cólon e parte do íleo terminal (final do intestino delgado) e é utilizado para a detecção do câncer colorretal. Ao todo, serão cerca de 160 procedimentos, aplicados em pacientes acima de 50 anos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A iniciativa partiu da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), com o objetivo de divulgar e conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce do câncer colorretal, além de permitir o acesso dos pacientes à realização do procedimento na Santa Casa de Misericórdia de Maceió, Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes, Hospital do Açúcar e Hospital Escola Dr. Helvio Auto (Universidade Estadual de Alagoas).

O presidente da Comissão de Mutirões e Prevenção de Câncer Colorretal da SOBED, Lix Oliveira, explica que os procedimentos contarão com o auxílio de anestesistas e uma equipe de enfermagem. "Os exames serão realizados em pacientes cujas pesquisas de sangue oculto nas fezes tiveram resultado positivo. Por meio da própria colonoscopia também pode ser feita a ressecção das lesões iniciais e dos pólipos adenomatosos, que são as lesões precursoras de grande parte dos cânceres colorretais. Esse tipo de câncer, se diagnosticado precocemente, tem chances de cura em mais de 90% dos casos."

Segundo Oliveira, faltam políticas públicas para conscientização popular mais eficaz para o diagnóstico precoce do câncer colorretal. "No Brasil, existem tentativas bem-vindas para a conscientização, porém, são isoladas, sem mobilização nacional. Em países da Europa e Ásia e nos EUA, que tentam uma conscientização maciça da população sobre o rastreamento do câncer colorretal, existe essa preocupação, pois se entende que o custo para a saúde pública é bem menor com a prevenção", expõe.

Oliveira ressalta que apenas o mutirão não resolverá o problema da saúde pública no Brasil, mas serve para motivar iniciativas parecidas e alertar as autoridades. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) de 2014 mostram que o câncer colorretal é o tipo que mais acomete as mulheres, perdendo apenas para o de mama, e o terceiro mais incidente entre os homens. Só no ano passado, a estimativa era de que fossem diagnosticados 32,6 mil novos casos.

Serviço:
Mutirão para Prevenção do Câncer Colorretal


Data: 8 e 9 de abril

Horário: 8h às 16h

 

Local: Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes - UFAL

Endereço: Av. Lourival Melo Mota, s/n, Tabuleiro do Martins

 

Local: Hospital do Açúcar

Endereço: Av. Fernandes Lima, s/n - Farol

 

Local: Hospital Escola Dr. Helvio Auto (Universidade Estadual de Alagoas)

Endereço: R. Cônego Fernando Lyra, s/n - Trapiche da Barra

 

Local: Santa Casa de Misericórdia de Maceió

Endereço: R. Barão de Maceió, 288 - Centro

Informações à imprensa:

RS Press

(11) 3875-6296
Raquel Ribeiro - raquelribeiro@rspress.com.br